Posted By WiFeed
Pontos de experiência: a salvação do varejo físico!

Como já foi falado aqui em nosso blog, o varejo de experiência é o futuro. Durante estes últimos anos, ouvimos histórias de que as lojas físicas morreriam e dariam espaço apenas ao e-commerce, como se esse fosse um destino certo e impossível de reverter. Mas as novas gerações dão muita importância às experiências. Os millennials disseram que 52% de seus gastos com férias iriam para gastos relacionadas à experiência, em comparação com 39% dos clientes mais velhos, o que nos mostra uma tendência de que a experiência vem se tornando fundamental para as pessoas.

Como os consumidores escolhem investir em experiências em vez de produtos, os varejistas precisam responder para atender a estas necessidades. Os clientes não querem apenas entrar em sua loja, comprar seu produto e sair, porque poderiam fazer isso no conforto de sua própria casa. Mas ao criar uma experiência de varejo mais imersiva, os varejistas podem direcionar as pessoas para suas lojas e garantir que elas saiam não apenas com seus produtos, mas também com boas lembranças.

Os consumidores têm uma infinidade de opções quando se trata de onde gastar seu dinheiro, portanto é fundamental que os varejistas busquem maneiras de se conectar com eles. Separamos aqui, três lojas que são referência em estratégias de varejo de experiência nas lojas físicas.

 

Vans

A House of Vans em Londres é um local onde arte, música, BMX, cultura de rua e moda se encontram. A loja conta com um cinema, um café, um local para shows e uma galeria de arte, além disso, no piso inferior existe uma rampa de concreto, mini rampa e pista de rua para praticantes de skate e BMX.

Nada melhor simboliza a marca Vans do que um espaço onde os jovens não apenas fazem compras, mas também socializam espontaneamente com a marca. A House of Vans é o exemplo perfeito de como o varejo de experiência pode ser usado para criar um dia memorável para seus clientes.

 

Samsung 837

A Samsung 837 é um “playground tecnológico e destino cultural” da Samsung. A loja fica localizada em Nova York, o 837 não é uma loja de varejo comum, na verdade nem pode ser classificada como tal, pois você não pode comprar produtos Samsung nela. O único lugar em que você pode gastar seu dinheiro é no café dentro da loja. Segundo a Samsung, os consumidores já têm seus lugares preferidos para comprar eletrônicos, seja na Amazon, na Best Buy ou em outras lojas de Nova York, então qual o sentido de criar mais uma loja para isso?

Então, se não é uma loja de varejo, o que é isso? A Samsung descreve o 837 como a “manifestação física” da marca, e o resultado é impressionante. O prédio possui três andares e nele há uma enorme tela de cinema que combina 96 telas de 55 polegadas. Diversos eventos são recebidos neste espaço, como transmissões ao vivo de anúncios de produtos, shows e até mesmo a transmissão da festa do Oscar, por exemplo.

Além disso a loja conta com um túnel VR, que é projetado para demonstrar tudo que o Gear VR da Samsung pode fazer. Há até mesmo algumas cadeiras “4D” que se movem dependendo do que você está vendo na realidade virtual.

A Samsung 837 é um espaço para o público experimentar e brincar com toda a tecnologia que a Samsung desenvolveu, além de aproximar tecnologia e cultura.

 

Lululemon

A Lululemon é uma marca atlética canadense voltada, principalmente, para praticantes de ioga.

A estratégia para as suas lojas é que eles não vendem apenas produtos, eles fornecem a comunidade, usando o ioga como foco principal. Cada loja realiza eventos regulares em seu bairro, como aulas de ioga e outras modalidades, envolvendo ativamente as pessoas com a marca.

Isso torna o ambiente da loja um lugar para inspirar os compradores, juntando pessoas que pensam de maneira semelhante e que podem interagir entre si, em vez de simplesmente comprar produtos legais sem nenhuma interação entre a marca e os clientes.

Esse tipo de atividade aumenta a frequência de visita à loja e o tempo de permanência, o que liga diretamente a um incremento nas vendas, além de fidelizar os consumidores à loja.

 

Nike SoHo

A estrutura conta com cinco andares e mais de 5 mil metros quadrados em SoHo. Esta gigantesca loja é tanto um espaço de compras, quanto um local perfeito para os entusiastas de esportes testarem os produtos da empresa.

Dentro dela há: uma quadra inteira de basquete com telões de alta definição e com sistema de som especial; uma quadra de futebol com grama sintética; um local com esteiras na frente de telas gigantes que simulam corridas ao ar livre; entre outras atrações para os esportistas. Esta é uma loja voltada para testar produtos e que está perfeitamente ligada ao conceito de varejo orientado para a experiência.

A abordagem focada na experiência da Nike em sua nova loja criou um centro para atividades esportivas onde os fãs de esportes e fitness podem sair de casa e ficarem ativos. De fato, ela ainda é um destino para compras de produtos acima de tudo, mas é otimizada para fazer com que os compradores experimentem os produtos à venda de forma enérgica, animada e, principalmente, personalizada.

A tecnologia da loja é projetada para que os clientes possam entender quais produtos melhor se adaptam à sua performance esportiva. Ao redor da quadra de basquete, as câmeras são montadas para registrar a ação de vários ângulos, além disso outras câmeras cercam a esteira que registra a corrida do cliente, permitindo que os assistentes da loja analisem os resultados e recomendem o melhor par de tênis.

Após a visita à loja, os clientes podem acessar posteriormente todas as imagens gravadas deles através do aplicativo da Nike. O aplicativo, na verdade, é inteligente e usa dados coletados quando os compradores estão usando os produtos na loja para que, na próxima vez que entrarem na loja, o aplicativo faça novas recomendações de produtos.

 

O futuro é agora

O varejo de experiência não significa gastar milhões em tecnologias sofisticadas para sua loja de varejo. Certamente isso pode ajudar, mas o que realmente importa é uma experiência de compra personalizada e uma lembrança inigualável para seu cliente. Todos esses estudos de caso demonstram como é possível seguir passos semelhantes para superar os desafios que o e-commerce trouxe ao varejo físico.

Ficou interessado? Deseja saber mais? Então fique ligado nas próximas postagens pois exploraremos o as inovações da experiência dentro das lojas!

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *